O serviço burocrático de uma igreja, será que podemos negligenciar?

Vivemos em um tempo onde a burocracia se tornou sinônimo de coisas emperradas, demoradas e enfadonhas. Com isto, há um movimento em nossas igrejas que procuram desviar e até mesmo não ter nada parecido com burocracia. Exemplos: pessoas que dizem “eu me libertei de papeis”, “vou a igreja, mas não quero nem saber de estatuto, constituição e leis, apenas quero adorar”. Mas será que devemos agir assim? Será que esse deve ser o nosso comportamento como igreja de Jesus Cristo? Vejamos a tentativa de entender o assunto. Tudo começa com perguntas. Porque as pessoas pensam assim? E porque a igreja tem aspectos burocráticos? Respondendo a primeira pergunta, entendo que as pessoas tentam se desvincular de coisas burocráticas, porque de certa maneira são enfadonhas e muitos já lidam com elas no dia-a-dia. E por outro lado, há muitos dentro da igreja que usam um argumento simplista e dicotomista: “que é o mundo que tem questões burocráticas, regados a estatuto e documentos”. Mas, essa é uma resposta anti-intelectual, fruto de um pensamento raso e muitas vezes danoso a própria instituição eclesiástica. Os defensores deste pensamento chegam a dizer, “mostre na bíblia, onde fala para termos estatutos e coisas burocráticas?”. Ao responder essa pergunta, iniciamos a resposta do porque a igreja tem aspectos burocráticos?!  Quando lemos a história de Israel percebemos que Deus sempre inspirou seus líderes a serem cuidadosos com as leis. Burocracia tem haver com leis. E o primeiro serviço burocrático que se tem registro são as tábuas da lei, (Êx. 20. 1-17). Logo após temos o livro de Números e 1 e 2 Crônicas que nos relatam a organização da burocracia de Israel. As tribos, as famílias, o templo e a sua construção, tudo muito bem registrado, organizado e arquivado.  Depois chegamos ao Novo Testamento e temos registros da igreja que de certa maneira são burocracias, veja o livro de Lucas e os seus relatos muito bem ordenado, no mesmo caminho segue Atos e as Epístolas de 1 e 2 Timóteo, nos mostrando como deveria ser a organização da igreja local. Veja como a bíblia está repleta de aspectos burocráticos. O nosso Senhor Jesus Cristo nos evangelhos utiliza aspectos legais como a cerimônia da páscoa. Portanto, quando há a alegação de que aspectos burocráticos não estão Bíblia e por isso a igreja não deveria possuir, isto assinala um erro perigoso. Pelo simples fato de que a Bíblia se preocupa sim com a burocracia.  Agora, concordo que uma burocracia que supera a vida com Deus ao ponto de guardá-lo somente dentro dos aspectos legais é danoso, nisso há concordância. Os fariseus praticaram isto, e por isso foram severamente confrontados por Jesus Cristo.  Contudo, o equilíbrio nos ajuda em qualquer aspecto da vida, é possível conviver com a burocracia. Basta utilizá-la para organizar e direcionar o crescimento saudável e vital da instituição chamada Igreja. A burocracia eclesiástica existe para nos manter com os olhos fitos na Palavra e na ordem da Igreja que é a Noiva de Jesus Cristo.  Façamos de nossas assembleias, estatutos e outros aspectos burocráticos culto a Deus. Uma grande oferta de gratidão, adoração e organização.


Rev. Josley Filho